Deixa de Te Ver Como Vítima Da Tua Própria Vida

Há momentos em que necessitamos de nos dar atenção plena. É urgente aprendermos a cuidar-nos e a assumir a responsabilidade equilibrada e respeitarmos quem somos. É urgente deixares de te ver como vítima da tua própria vida!

Que parte é esta que grita por atenção e cuidado? Em que momento nos começamos a negligenciar? De que necessitamos? Somos capazes de dar a nós mesmas aquilo de que necessitamos? Somos capazes de nos responsabilizarmos por nós mesmas?

 

1. Assume responsabilidade total pela tua vida

Um terapeuta não é aquele que lê o futuro, nem tampouco o que vai salvar o cliente. O terapeuta é aquele que, por ter aprendido a cuidar das suas feridas, é capaz de acompanhar o outro nesse processo de resgate interior.

E é uma viagem muito bonita, para quem está preparado para assumir a responsabilidade total pela sua vida e com disposição para aprender a gerir e a cuidar de todas as suas feridas.

E quando tomamos e tomas essa decisão, deixas de ser vítima da tua própria Vida.

pexels-photo-238302-610x408

Caroline Myss diz que vivemos numa sociedade de 4º chacra, onde as feridas são quase um posto e uma desculpa para não evoluir. Que amor e misericórdia é necessário derramar para perdoar este nosso lado vítima? Tanto medo nos acompanha, tanta falta de compromisso connosco mesmas.

Vejo-me aqui a conhecer a minha “vítima interna”, a aceitá-la, a olhá-la nos olhos e ver tantas necessidades por satisfazer. Uma dessas necessidades era não me proteger da exposição de um vídeo. “Estou tão bem comigo, aqui recolhida”, pensava. Logo eu, que amo tanto ajudar quem abraça de coração esta aventura de viagem ao interior.

 

hourglass-time-hours-sand-39396-610x459

2. Experimenta acreditar que és capaz

Não nos falta nada! Se queremos, vamos à luta! Experimenta:

  • Respeitares-te a 100%;
  • Não te obrigares a nada;
  • Arriscar a seres tu mesma;
  • Fazer aquilo que amas;
  • Acreditar em ti;
  • Dizer “não” a quem passa os limites contigo;
  • Dizer “sim” às tuas vontades mais íntimas;
  • Dizer “sim” com prazer e dizer “não” sem culpa.

 

pexels-photo-573259-610x406

Tu tens o direito, tens sentimentos, tens necessidades e tens um lugar de paz e harmonia infinitas no teu interior. E, sejamos realistas: não esperemos nada que não somos capazes de nos dar. 

  • Se queres respeito, respeita-te;
  • Se queres aceitação, aceita-te;
  • Se queres compreensão, compreende-te;
  • Se queres amor, ama-te;
  • Se queres apoio, apoia-te.

Respeitar quem és vai conectar-te diretamente à tua essência e à fonte de toda a Abundância. Sejamos co-criadoras e responsáveis pelas nossas Vidas. Sejamos felizes na nossa pele!

3. Respeita-te!

Reconhece o que tens e prepara-te para ir à luta daquilo que é importante para ti! Tu és capaz, tu consegues!!! Respeita-te e respeita cada pessoa que se cruzar no teu caminho. As vossas histórias podem ser diferentes, mas não é por acaso que se cruzaram no aqui e no agora. Reflete na grande prova espiritual que pode estar a ocorrer e dá o melhor de ti.

Respeita-te para poderes ser respeitada.

Compromete-te em viver uma vida em plena abundância. Sim, é possível! Mas é bem capaz de dar algum trabalho. Mas se é tão fácil ter trabalho com os outros, porque é tão difícil dedicarmo-nos a nós? Quando chega a hora?

Mulheres ao serviço! Cuidem-se de todas as formas que conseguirem. Sem nós, o mundo pode tornar-se muito triste, muito pouco cuidado.

 

sunset-hands-love-woman-610x407

Cuidemos do nosso corpo como ele merece. Cuidemos da natureza como ela merece. Reciclemos. Respeitemos os nossos ciclos. Respeitemos o nosso corpo. Evitemos os venenos comestíveis. Abracemos mais a nossa dor em vez de nos evadirmos dela.

Respeitemos, respeitemos, respeitemos.

Somos seres únicos, divinos, à espera de manifestar o nosso maior potencial. Saibamos respeitar-nos a cada momento. Saibamos abraçar a nossa sensibilidade e vulnerabilidade. Saibamos ser a diferença.

Saibamos amar(nos).

AJUDAR A CURAR É O MEU TRABALHO

Existe muita ajuda gratuita, muitos cursos gratuitos e é uma questão de escolha. Mas, o meu trabalho, por respeito ao meu tempo e a mim é pago.

É pago a um preço justo, um preço ao qual me dá prazer dar toda a minha dedicação. E, sim, trabalho por amor. É tão possível receber e dar em coerência…

As relação criadas são fabulosas, justas, prazerosas e têm grandes resultados! Quanto mais somos capazes de nos respeitar, mais a abundância vibra internamente. Estamos mais de acordo com a nossa essência e de acordo com o respeito à pessoa que somos.

Deixe um comentário

Importante: Este site faz uso de cookies que podem conter informações de rastreamento sobre os visitantes.