Enfrenta os teus Medos Financeiros

De uma forma simplista, ocidente representa riqueza e materialismo e quando pensamos em oriente, vem a ideia de pobreza e espiritualidade.

Osho falava da personagem de Zorba que era a representação da união entre ocidente e oriente, riqueza material e espiritual.

O saber desfrutar dos prazeres da vida material enquanto se aprofunda o verdadeiro sentido da vida e a realidade espiritual.

Quando penso em medos financeiros, lembro-me sempre da última vez que estive mesmo em risco de perder tudo.

Tínhamos (eu e o Roberto, o meu companheiro de alma, amante e sócio) investido tudo quanto tínhamos na empresa e ainda tivemos de ir buscar dinheiro à nossa conta pessoal…

Apesar de representar uma grande carga financeira, quando pensava em não fazer a 3.º edição do evento DTA (Desbloqueia a tua Abundância) presencial, a minha voz interior gritava a dizer:

“- Tens de fazer esse evento! Confia!!”

Depois do Covid começamos a fazer o evento online e o investimento é bem menor, mas naquela altura, em janeiro de 2020, ainda só pensávamos na realidade de fazer o evento presencial.

Só em audiovisuais e aluguer do espaço, só nisso, fora marketing e fora todo o investimento no pessoal do evento (graças a Deus a todos os voluntários e equipa!) – o valor era 30.000 €! Só em audiovisuais e aluguer de espaço.

Sim, podíamos ter feito o evento de forma mais simples, mas visto que as pessoas se deslocavam até nós, queríamos que fossem 3 dias inesquecíveis!!

E foram!

Mas eu quase morri (morte metafórica), aliás, morri mesmo.

Dias antes do evento nem conseguia respirar em condições – era o medo financeiro, melhor dito, era o pânico financeiro!!

E se afinal eu fosse tão má que não inspirasse ninguém a avançar para um processo mais profundo, ou seja, se eu nada vendesse no evento?

Toda a expetativa estava sobre o meu desempenho.

E sendo eu uma rapariga simples de uma aldeia do norte de Portugal, uma aldeia de cabras e vacas do Minho… Ohh meu Deus, eu já tinha viajado pelo mundo mas…

Quem me tinha mandado meter a fazer um evento para cerca de 400 pessoas, onde tínhamos investido praticamente todo o dinheiro que tínhamos?

Porque não ficava eu simplesmente quieta e a fazer workshops online? Que traziam muito menos risco? (Mas também muito menos valor à comunidade, é preciso reconhecer…)

Recordo-me do dia antes do evento.

Estava super nervosa. E se eu não fosse boa o suficiente? E se eu fosse tão horrível que não ajudasse ninguém? E se ficasse completamente na bancarrota?

Chegou um momento em que tive de soltar.

Eu tinha seguido a minha intuição.

Tinha arriscado.

Tinha preparado todo aquele evento com uma intenção clara: ajudar as pessoas.

E se Deus quisesse que eu não ganhasse dinheiro algum com aquele investimento, pois seria a vontade de Deus e eu tinha que aceitar.

Mas o que não podia ser, era eu com toda aquela tensão fazer o evento.

No final da tarde do dia anterior ao evento decidi:

Eu vou dar o meu melhor, vou desfrutar e o resultado coloco nas mãos de Deus, foi Ele que me guiou até aqui, por isso, Ele sabe o que faz.

Relaxei e no dia seguinte, apesar do medo, atirei-me, mal comecei o evento pus-me à vontade, atirei os sapatos caros que tinha comprado especialmente para o evento para um canto e dei o melhor de mim!

O evento acabou por ser um sucesso, um especialista em comunicação chegou até a dizer-me que eu seria espetacular para a política pela minha capacidade de expressar-me!! Fiquei estupefacta foram muitos os feedbacks positivos e, no final, o investimento e o arriscar valeram a pena.

E a lição de enfrentar medos financeiros também.

O terror, o pânico e o medo em relação ao dinheiro é natural. E até saudável, desde que não nos limite as ações da voz da nossa alma.

A mim, o medo ajuda-me a levar mesmo a sério os processos e aventuras em que me meto.

Tal como o medo de ter um acidente nos leva a ser mais prudentes da primeira vez que conduzimos, o medo em relação às nossas finanças é positivo quando nos leva a comprometer com a melhor versão de nós mesmas e um compromisso absoluto à prova de bala.

Depois de assumir esse compromisso a 100%, decide dar o teu melhor e solta. Entrega. Confia em Deus. Faz a tua parte e faz o melhor que consegues. E confia a outra parte ao Divino. É sempre assim que eu avanço, que eu continuo a caminhar:

  • Assumindo 100% compromisso de fazer o meu melhor a cada momento e
  • Tendo uma fé e confiança inabalável em Deus, entregando-me a uma força superior.

Acredito que é bastante desafiante viver hoje em dia e atravessar os nossos medos financeiros sem nos conectarmos com essa força superior.

É isto que o Oriente nos lembra: o sentido da vida está na vivência individual de cada um em relação ao mistério da vida, aquilo que não sabemos descrever mas que permeia todo o Universo, como diria Osho, o incognoscível.

Lista de 7 passos para enfrentar os medos financeiros e libertá-los:

1- Escreve numa folha todos os teus medos relacionados com as finanças, escreve o pior que pode acontecer;

2- Dá-te conta que mesmo que o pior aconteça, possivelmente não passarás fome e poderás em último caso pedir ajuda social (sei que o ego rejeita isto, mas ajuda-me imenso pensar que em último caso, seria humilde o suficiente para pedir ajuda social)

3- Agradece por tudo aquilo que tens neste momento, água potável, dinheiro para …, … e … (muitos de nós assumimos como garantido coisas a que mais de metade da população mundial não tem acesso)

4- Queima a folha com todos os teus medos, com a intenção de libertar o lado negativo do medo, mantém consciência do lado positivo do medo (por exemplo, ajudar-te a assumir total responsabilidade, ajudar-te a comprometer-te com o teu melhor)

5- Escreve numa folha todos os motivos pelos quais te sentes [email protected] e abenç[email protected] em relação ao dinheiro;

6- Pede a Deus que te abençoe e te ajude a criar uma nova relação com o dinheiro, a começar agora!!!

7- A partir de agora, declara a cada dia: “Sou [email protected] de receber dinheiro em Abundância!”, “Mereço uma boa relação com o dinheiro”, “O dinheiro ama-me e eu amo o dinheiro!”

A realidade que manifestamos fora é resultado de pensamentos, emoções e vibrações que existem dentro de nós, muitas vezes sem termos consciência!!

A boa notícia é que, assim como criámos a realidade de forma menos boa (com pensamentos limitantes e emoções reprimidas) também temos o poder de mudar a nossa forma de pensar e de sentir e passar a atrair uma realidade diferente…

Existem imensas práticas que podes fazer e no evento “Desbloqueia a tua Abundância… Agora!” temos algumas práticas dedicadas a desbloquear a tua relação com o dinheiro que vão mudar a forma como enfrentas os teus medos financeiros.

Atenção: é preciso estar em abertura à transcendência, à capacidade de conectar com a 5.ª dimensão! Não precisas saber como fazê-lo – eu vou guiar-te passo a passo no evento!! Mas precisas ter abertura para lá chegar.

Sem abertura, não há espaço nem para a mudança, nem para os milagres!

E os milagres acontecem neste evento… clica aqui para aceder à vibe e a alguns testemunhos em direto do evento.

Sim, continuo louca e a dar o meu melhor no evento!! E Deus continua a ajudar-me a ajudar-te a ti a conquistares os teus sonhos mais selvagens.

Acredita, não estás só!

Arrisca, assume 100% responsabilidade e confia na orientação divina.

Se sentes que é para vir ao evento, não hesites mais e inscreve-te já!!

Sim, Andreia – vou já reservar o meu lugar e preparar-me para a 5.ª dimensão!

Qualquer questão, escreve-me para [email protected] – é um prazer ajudar-te, sempre!

Abraço imenso,

Andreia

PS: não deixes a tua mente limitar-te, escolhe, decide, vive, desde as infinitas (!!!) possibilidades do teu coração. Lembra-te: “tudo é considerado impossível até acontecer” (Nelson Mandela)

Deixe um comentário

Importante: Este site faz uso de cookies para oferecer-te uma melhor experiência.

Queres receber conteúdos que te vão ajudar a fazer a tua Jornada pela Abundância?