Morrer e Renascer

Morrer e Renascer

Volto de Cuba com o Coração Cheio mas também com muitas mudanças e transformações internas que pedem uma mudança externa, aguda. Ora se já é difícil lidar com a morte e com a perda do lado de quem recebe essas situações limite, chego à conclusão que é ainda mais desafiante quando somos nós que temos consciência que algo tem de mudar e sabemos que a vida nos está a pedir para ter a iniciativa e fazer essa mudança.

Quanto maior é a mudança, maior é o desafio

Vamos lá ser honestos: Nós somos seres de rotinas, de hábitos, de conforto… Então passamos tanto tempo a conseguir garantir a nossa sobrevivência seja física, emocional, mental, espiritual, para agora dizer Adeus ao que foi conquistado e avançar por mares nunca antes navegados?

Realmente quem no seu santo juízo pode preferir o desconhecido ao conforto do que conhecido? Mesmo não sendo perfeito, o conhecido dá segurança, conforto, bem-estar.

O problema é quando a nossa ALMA fala, uma voz que primeiro começa a falar baixinho… É momento para dizer:

“ALTO E PÁRA O BAILE!”

Escutamos melhor e essa voz começa a querer orientar-nos por caminhos diferentes… Sem qualquer garantia, sem qualquer promessa de segurança… Sem nada. Só a voz bem suave:

E dá medo, pânico…
Lembramos todas as vezes anteriormente que tentamos algo diferente e fracassados…
Lembramos a dor do passado, a dor aguda que se sente como lancinante…

E que fazemos nós?

Fechamos. Fazemos de conta que não ouvimos. Queremos que a nossa vida fique exatamente igual, queremos evitar a perda, a dor… Queremos tudo menos a morte…

Queremos agarrar a vida. Mesmo quando a identidade e a vida antiga se começa a esvaziar das nossas mãos… Fazemos de tudo para agarrar, não perder, não deixar ir…

Neste exato momento nem tenho medo de morrer porque estou a permitir essa morte profunda dentro de mim.

O propósito, a missão maior

Uma morte que é necessária e que faz parte da Jornada da Alma. Morrer e Renascer várias vezes rumo à Vida Verdadeira.

Iluminar-se. Não é muito diferente de morrer para todos os apegos, identidade, medos, ideias, crenças e ideais para entregar-se ao Plano de Alma.

Todas as minhas riquezas, conquistas, sucessos aconteceram resultado desse arriscar diferente, desse dar o salto sem nenhuma garantia de nada.

Quando estavas prestes a assinar o 3.º ano de contrato a trabalhar na Arábia Saudita, a voz da alma veio dizer que já não era para continuar. E eu, em choque… Porque era tão cómodo ficar o 3.º ano… Ganhar muito mais dinheiro, viajar muito mais… Ir ao Nepal, subir o Kilimanjaro, tinha tantos planos espetaculares… E de repente, a voz suave a alma “é tempo de ires embora”.

E eu, com muita dor e desapego, vim-me embora… Deixei trabalho, deixei namorado na altura… E voltei para casa, sentindo uma enorme leveza junto com um medo atroz. Sem nada, eu era feliz.

Mais tarde, planeei voltar a emigrar, desta vez para aprender muito mais sobre Cuidados Paliativos na Inglaterra, mas a Vida trouxe-me outra proposta… Uma empresária especialista em estética convidou-me a fazer parte do seu projeto e construir para criar um centro holístico integrado nesse centro de estética, numa pequena localidade no norte de Portugal.

Segurança.
Investimento mensal bastante significativo.

Basicamente eu tinha de pagar aluguer de espaço para poder trabalhar. E tinha de pagar aluguer de casa porque já queria sair de casa dos meus pais. Isso para ir trabalhar de terapeuta sem nenhum salário fixo no final do mês. E fazer reiki numa terra pequena… Bem as probabilidades de sucesso eram quase nulas. Entre isso e ter um trabalho estável e dentro da minha competência e formação profissional de enfermeira com mestrado em cuidados paliativos, penso que a decisão para mim estava fácil. A decisão racional. Era esquecer a ideia louca e avançar para Inglaterra.

Mas a Voz da minha Alma dizia outra coisa… “Fica por cá, vai ser divertido!”

E eu pensava “Divertido?!” – deves estar a gozar Alma! Sem nenhuma garantia, a cobrar pouco onde será que vou parar???

Mas, bendita hora em que atravessei todos os meus limites e desafios e crenças limitantes e decidi fazer o que o coração mandava… Ficar em Portugal… Arriscar fazer diferente. Passar por todas as provas e continuar a crescer e continuar a tomar decisões a favor da minha Alma. Escutando Alma e Coração.

Se eu não tivesse tomado essas decisões aparentemente sem chão nem segurança nenhuma, eu não estaria aqui agora. Não teria manifestado o nível de resultados que manifestei na minha vida.

Tudo isto vem de um profundo alinhamento com o nosso propósito e a nossa decisão de, doe o que doer, seguir a voz dessa parte de nós que está unida ao Divino e sabe tudo sobre nós e sobre o nosso Plano Espiritual cá na Terra. Quando nos alinhamos e tomamos as decisões corajosas que temos de tomar, depois é uma questão de Fé e Esperança até o Universo dar novamente sinais. Sinais que estamos no bom caminho. Mas primeiro há que fazer diferente.

É preciso arriscar o Ego pela Alma

Deixar ir condicionamentos, medos, falta de confiança, é preciso colocar os bloqueios de lado e tomar as decisões certas para nós. Sem medo do julgamento e sem deixar-nos influenciar pela opinião e conselhos bem intencionados dos outros (por vezes completamente contra o nosso plano de alma).

Por isso hoje deixo-te este blog, para refletires em quais as áreas da tua vida que a tua Alma pede mudança e decisões diferentes. Quero dizer-te que não estás só. Eu estou num momento desses e muitas outras pessoas também estão nessa encruzilhada entre decidir ficar pelo seguro ou arriscar tudo para criar diferente. Arriscar tudo na vida por uma voz subtil mas súper importante para a Manifestação da Vida de Abundância e Realização Plena.

Essa é a Voz da tua Alma.

Confia na Guia Interna. Sente como nessa Voz existe algo que conforto. Não é um conforto material mas sim o conforto espiritual de quem está em total alinhamento.

Nesse ponto, a Alma ascende e torna-se um pouco mais livre. E depois é uma questão de tempo e compromisso, dedicação e entrega até uma pessoa ajustar-se ao novo nível de realidade, numa frequência completamente acima.

Hoje não há vídeo da Andreia TV, porque vim do Retiro de Cuba sem voz. Mais um sinal de recolhimento e realinhamento interno com o que a Alma quer comunicar. Fica este texto como um Blog que poderás consultar, sempre que a Vida te confrontar com uma decisão difícil ou uma questão de morte / renascimento.

Para Pensar… E Meditar…

Se não houvesse qualquer medo, qualquer bloqueio em relação à tua vida… Que decisões tomarias agora mesmo? Se houvesse garantia de sucesso, que farias diferente do que tens feito até agora?

Qual a tua visão maior da tua vida e que precisas decidir para garantir que consegues alcançar esse nível de Abundância, Realização e Coragem de Alma?

Nenhuma decisão destas é para ser tomada de ânimo leve ou de forma impulsiva. Segue o teu coração. Escreve. Escreve muito. Abre-te a infinitas possibilidades. Conecta-te com essas várias realidades e procura sentir… O que a Tua Alma está a tentar dizer-te agora mesmo?

Escuta…

Uma excelente semana de introspecção e recolhimento!

Um abraço imenso,

Andreia

12 comentários em “Morrer e Renascer”

  1. Está a dizer para falar, para por para fora, para contar a minha história, para escrever, para filmar…e o ego diz ninguém quer saber disso, ninguém vai ouvir nem ler. A alma diz que um psicólogo pode sim termina história de dor e que isso vai ajudar as pessoas a conectar e a sentir que não estão sós.

    Responder
  2. MT grata p esta sua partilha…foi uma mais valia imensa lê-lo hj, nesta fase q atravesso! Que Deus nos dê força, coragem, determinação e inspiração p arriscar trilhar novos caminhos!

    Responder

Deixe um comentário

error: Content is protected !!